popular:

Os produtores de gás reunidos na Bolívia procuram fórmulas para alcançar "preços justos"

Os principais países que abastecem o gás no mundo, que detêm 70% das reservas de energia, procuram nos mecanismos da Bolívia para alcançar "preços justos" e menor incerteza sobre a sua renda causada pelas flutuações do petróleo no mercado.

Santa Cruz (Bolívia), 23 de novembro (EFE) .- Os principais países que abastecem o gás no mundo, que detêm 70% das reservas de energia, procuram nos mecanismos da Bolívia para alcançar "preços justos" e diminuir a incerteza sobre sua renda causada pelas flutuações do petróleo no mercado.

Isto foi expresso hoje pelo ministro boliviano de Hidrocarbonetos e anfitrião do Fórum de Países Exportadores de Gás (FPEG), Luis Alberto Sánchez, para quem reduzir essa incerteza é o "principal desafio do mercado" para o combustível limpo, de acordo com um Declaração divulgada por seu ministério.

O fórum, que está sendo realizado desde terça-feira na cidade de Santa Cruz (leste), contou com a presença de ministros ou outros representantes dos doze países. membros e de sete outras nações observadoras.

A nomeação foi inicialmente destinada a ser coroada amanhã com uma reunião presidencial entre nações participantes, mas só veio o país o presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, no poder desde 1979 e presidente Evo Morales em La Paz homenageado hoje.

É possível que ele vai participar da reunião amanhã Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

Sobre os objetivos da reunião, Sánchez disse que os estudos devem ser acelerados para estabelecer uma metodologia para garantir que a incerteza sobre os preços não é afetada "em tal magnitude por fatores externos" e que, se houver uma influência, "são mantidos preços justos que continuam contribuindo para a estabilidade e segurança energética". de um país. "

" Para enfrentar as mudanças e desafios contínuos, os acordos de cooperação entre todos os atores dos países exportadores e consumidores devem ser fortalecidos, com o propósito de gerar e garantir que todas as partes envolvidas de alguma maneira se beneficiem ", afirmou Sánchez.

No caso boliviano, a queda nos preços do gás natural Exportados para o Brasil e a Argentina afetaram muito sua economia.

Além disso, como afirmado, os países produtores de gás devem estabelecer "conjuntamente, uma metodologia apropriada que permite otimizar os custos associados às atividades de exploração e exploração sem afetar a recuperação do gás natural e maximizar os benefícios da exploração ".

El oficial aludiu ao fato de que países como a Bolívia questionaram que os custos operacionais das companhias de petróleo continuam altos quando os preços do gás são baixos, o que afetaria a desenvolvimento de oferta, produção e mercado.

Líderes empresariais, incluindo o presidente da Repsol, Antonio Brufau, discutiram os desafios de preços no dia anterior. de gás natural, chegar à conclusão do mesmo não estão mais indexados aos custos do petróleo bruto, mas serão medidos em um cenário de "gás contra gás", de acordo com as regiões geográficas.

O gás de xisto ou gás não convencional ou gás natural liquefeito (GNL), que é comercializado em petroleiros de metano ou caminhões-tanque, representa a concorrência para o gás exportado por condutas.

A reunião intergovernamental realizada na Bolívia também representa países que controlam 40% da produção mundial de gás natural e 60% dos exportadores de GNL.

Entre as autoridades que estão neste momento em reuniões reservadas, sem acesso à imprensa, são os Ministros da Energia e Indústria da Rússia, Alexánder Novak, do Petroleo de Venezuela, Eulogio del Pino; países membros do Fórum são a Argélia, Bolívia, Egito, Guiné Equatorial, Irã, Líbia, Nigéria, Qatar, Rússia, Trinidad e Tobago, Emirados Árabes Unidos e Venezuela.

Azerbaijão, Iraque, O Cazaquistão, os Países Baixos, a Noruega, Omã e o Peru têm o status de países observadores.

comentários 0

?
Nenhum comentário para este artigo ainda!
EUR/USD

EURUSD=X

1.1747 -0,00 -0,24%
USD/CHF

CHF=X

0.9581 -0,00 -0,09%
GBP/USD

GBPUSD=X

1.3067 -0,02 -1,54%
USD/JPY

JPY=X

112.5670 +0,09 +0,08%
USD/CNH

CNH=X

6.8451 +0,01 +0,15%
USD/CAD

CAD=X

1.2912 +0,00 +0,06%
IBEX 35

^IBEX

9590.40 +6,70 +0,07%
IBEX MEDIUM..

INDC.MC

15377.30 -38,40 -0,25%
IBEX SMALL ..

INDS.MC

7490.80 +5,90 +0,08%
IBEX TOP DI..

INDD.MC

3047.90 +1,80 +0,06%
FTSE LATIBE..

INDB.MC

1249.20 +9,20 +0,74%
FTSE LATIBE..

INDL.MC

8444.10 +226,10 +2,75%
Abertis Inf..

ABE.MC

18.36 +0,00 +0,00%
Actividades..

ACS.MC

37.83 +1,03 +2,80%
Acerinox, S..

ACX.MC

12.24 -0,03 -0,24%
AENA, S.A.

AENA.MC

150.45 +4,75 +3,26%
Amadeus IT ..

AMS.MC

78.26 +0,46 +0,59%
Acciona, S...

ANA.MC

75.86 -0,12 -0,16%
Financial S..

XLF

28.74 -0,11 -0,39%
VanEck Vect..

GDX

18.78 -0,15 -0,79%
SPDR S&P 50..

SPY

291.99 -0,22 -0,07%
Vanguard FT..

VWO

41.80 +0,17 +0,41%
Direxion Da..

TZA

8.24 +0,12 +1,48%
Utilities S..

XLU

53.06 +0,22 +0,43%
Cookies nos ajudam a fornecer os nossos serviços.
Recuperar senha